Pyongyang condena americano a 15 anos de trabalhos forçados

PEQUIM, 16 MAR (ANSA) - A Corte Suprema da Coreia do Norte condenou o estudante norte-americano Otto Warmbier a 15 anos de trabalhos forçados por "atos hostis" contra o regime de Pyongyang.   

O jovem de 21 anos, aluno da Universidade da Virgínia, havia sido preso no último mês de janeiro por ter entrado no país asiático "como turista, mas com o objetivo de conduzir atividades criminosas contra o Estado, com a conivência do governo dos EUA e sob sua manipulação".   

Até o momento, Washington não comentou o caso, mas a sentença chega em um momento de escalada na tensão entre Estados Unidos e Coreia do Norte. Recentemente, o Conselho de Segurança das Nações Unidas (ONU) aprovou as sanções mais duras contra Pyongyang em duas décadas devido aos testes nucleares e balísticos feitos pelo país em janeiro e fevereiro.   

As restrições impostas pela ONU fizeram com que o ditador Kim Jong-un ordenasse que suas armas atômicas ficassem prontas para uso "a qualquer momento", ameaçando realizar um ataque contra os Estados Unidos. Em breve, a Coreia do Norte deve testar mísseis com ogivas nucleares.   

Por outro lado, Washington e a Coreia do Sul realizaram exercícios conjuntos com um contingente de aproximadamente 320 mil soldados, o maior já deslocado até hoje pelos dois países.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos