Grupo curdo assume autoria do atentado em Ancara

ROMA, 17 MAR (ANSA) - O grupo curdo Falcões da Liberdade do Curdistão (TAK) assumiu a autoria do atentado cometido em Ancara no último domingo (13) e disse lamentar a morte de civis na ação que tinha como objetivo matar "apenas" militares.   

Segundo o TAK, o ataque que deixou 37 mortos era uma "vingança" pelas operações militares guiadas pelo governo do país contra o Curdistão, nas quais morrem, "frequentemente", centenas de pessoas.   

Esse é o mesmo grupo que reivindicou um outro atentado, no dia 17 de fevereiro, que matou outras 27 pessoas. De acordo com o governo, o TAK é ligado ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), considerado terrorista pelos governantes de Ancara.   

- Alemanha fecha embaixada: A embaixada da Alemanha em Ancara e o consulado alemão em Istambul foram fechados nesta quinta-feira por uma "possível ameaça à segurança". O ministério das Relações Exteriores de Berlim informou ainda que uma escola alemã em Istambul foi fechada pelo mesmo motivo.   

"Nós tivemos indicações concretas de um possível ataque nas representações alemãs na Turquia. Por isso, a decisão do fechamento foi decidida à noite e se trata de uma medida de precaução", afirmou o chanceler Frank Walter Steinmeier.   

Em uma mensagem divulgada aos cidadãos que moram na Turquia, o governo alemão informa que a medida foi tomada porque a ameaça "não pode ser verificada de modo definitivo".   

O fechamento realizado pelos alemães pode ser seguido por outros países. A embaixada italiana, por exemplo, é vizinha da sede diplomática alemã na capital do país. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos