John Kerry acusa EI de genocídio

NOVA YORK, 17 MAR (ANSA) - Os jihadistas do Estado Islâmico (EI, ex-Isis) cometem genocídio, crimes contra a humanidade e limpeza étnica contra cristãos e outras minorias religiosas no Oriente Médio, disse o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, nesta quinta-feira, dia 17.   

"O EI afirma ele próprio que comete genocídios, fatos confirmados por sua ideologia e ações", acrescentou. "Mencionar esses crimes é importante, mas o mais importante é detê-los".   

Ainda de acordo com o representante diplomático, os Estados Unidos se preparam para liberar algumas zonas nas mãos do EI com o objetivo de proteger as minorias que estão sofrendo violências por parte dos jihadistas.   

"Nosso objetivo é derrotar esse extremismo violento de uma vez por todas, para que essas minorias possam retornar a suas casas", concluiu.   

Na tentativa de criar um califado entre o Iraque e a Síria, com objetivo de expansão, o EI persegue cristãos, xiitas e yazidis na região. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos