Situação no Brasil 'é perigosa', diz CEO da FCA

MODENA, 17 MAR (ANSA) - O CEO da Fiat Chrysler Automobiles (FCA) e presidente da Ferrari, Sergio Marchionne, afirmou durante a inauguração do ano acadêmio da Universidade de Módena e Reggio Emilia, que acompanha com preocupação o que está acontecendo no cenário político brasileiro.   

"Lá, é um problema político que deve ser resolvido internamente.   

A nomeação de Lula no governo tem um objetivo muito claro. Se funcionará politicamente, eu não sei. Não sou especialista, mas aquela situação não pode continuar assim. É o máximo de instabilidade que eu vi no Brasil nos últimos 20 anos. É verdadeiramente perigoso", disse o CEO nesta quinta-feira (17).   

A afirmação de Marchionne foi dada ao ser questionado sobre o atual panorama dos Estados Unidos, com a corrida eleitoral sendo liderada pelos republicanos Donald Trump e o Ted Cruz, que têm visões mais radicais em diversos assuntos. Sobre isso, ele ressaltou que "há um processo nos EUA que eu não esperava" e que o problema de uma possível vitória de Trump "não é o que muda para a Chrysler, mas o que muda ao redor da Chrysler em nível internacional". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos