PT confirma para hoje atos em apoio a Dilma

SÃO PAULO, 18 MAR (ANSA) - Após três dias de protestos intensos em 21 estados do Brasil e no Distrito Federal contra o governo da presidente Dilma Rousseff e a nomeação de Luiz Inácio Lula da Silva a ministro da Casa Civil, o PT confirmou para esta sexta-feira (18) uma manifestação em várias capitais em "defesa da democracia". Em um tweet publicado nesta manhã, o Partido dos Trabalhadores anunciou que Lula participará do ato em São Paulo, que ocorrerá às 16h, na Avenida Paulista, onde desde quarta-feira (16) um grupo de manifestantes contrários ao governo está acampado em protesto. A via está bloqueada há dois dias, quando milhares de pessoas foram à Paulista protestar logo após Dilma confirmar Lula como ministro e o juiz Sergio Moro, da Operação Lava Jato, publicar áudios de ligações telefônicas grampeadas. No entanto, o governo de São Paulo, Geraldo Alckmin, estaria se opondo para que o ato ocorra na Paulita, a menos de 300 metros dos acampamentos. No Rio de Janeiro, foram colocadas no centro da cidade imagens do ex-presidente empunhando instrumentos musicais, como trompete e violino, para convidar partidários para o "Ato Festival: O Canto da Democracia". A manifestação em apoio ao governo Dilma está marcada para às 16h, na Praça Quinze. O protesto no Rio será promovido pela Frente Brasil Popular, formada pelos partidos PT e PC do B, e por sindicatos, como a Central Única dos Trabalhadores (CUT). No último domingo, o Brasil foi palco da maior manifestação popular da história. Com uma pauta diversificada (combate à corrupção, impeachment de Dilma, oposição ao PT e apoio à Operação Lava Jato), milhares de manifestantes marcharam ao longo do dia em várias cidades do país, inclusive diante do Palácio do Planalto, em Brasília.   


Os ânimos pioraram nos últimos dias, em um desencadeamento de fatos que começou com a nomeação de Lula à Casa Civil e à revelação de grampos pedidos por Moro que poderiam indicar que o ex-presidente aceitou integrar o governo para ter foro privilegiado. Atualmente, Lula é acusado de falsidade ideológica e lavagem de dinheiro por usufruir de um triplex no Guarujá, em São Paulo, que teria sido oferecido pela construtora OAS, investigada na Lava Jato, por troca de favores. A cerimônia de posse de Lula à Casa Civil ocorreu ontem (17), ás 10h, em Brasília, mas uma liminar expedida pelo juiz federal Itagiba Catta Preta Neto suspendeu o ato. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos