7 dos 13 estudantes mortos na Catalunha são italianos

TORTOSA, 21 MAR (ANSA) - A Espanha confirmou nesta segunda-feira (21) que sete dos 13 mortos em um acidente de ônibus estudantil ocorrido ontem na Catalunha são de nacionalidade italiana. De acordo com o ministro do Interior catalão, Jordi Jané, as vítimas são sete italianos, dois alemães, uma romena, uma uzbeque, uma francesa e uma austríaca. Todos tinham entre 19 e 25 anos de idade e estavam em um ônibus em Tarragona. Eles eram estudantes do programa de intercâmbio Erasmus, oferecido pela União Europeia (UE). O número de mortos ainda pode aumentar, já que alguns jovens estão internados. A italiana Elena Maestrini, de 21 anos, morreu no hospital durante a noite. O acidente ocorreu enquanto o grupo voltava de um festival de fogos de artifício em Valencia e deixou 34 jovens feridos, os quais também eram passageiros do ônibus. O grupo era formado, no total, por 57 estudantes de 22 nacionalidades que viviam em Barcelona.   

O motorista do ônibus, de 63 anos de idade, irá responder pelo crime de homicídio por imprudência, segundo o código penal espanhol. As autoridades disseram que o acidente foi causado por falhas humana e que provavelmente o condutor dormiu no volante.   

Os exames de droga e álcool aos quais ele foi submetivo deram negativo. Com 17 anos de experiência como motorista e sem nenhum registro de acidente, o homem foi colocado em liberdade na noite de ontem depois de ser interrogado. Em seguida, ele deu entrada em uma unidade de terapia intensiva por lesões no pulmão e não comparecerá à audiência que estava marcada para hoje. A ministra da Educação da Itália, Stefania Giannini, lamentou o acidente e demonstrou proximidade aos familiares das vítimas. No entanto, a ministra ressaltou que se trata de um "incidente", uma "trágica fatalidade" que não tem nada a ver com a organização do programa Erasmus.   

"Estamos todos certos de que é um projeto extraordinário que dá aos nossos jovens a possibilidade de uma experiência de estudo e de vida, na idade certa, que os abre ao mundo", defendeu Giannini. O ônibus, que tombou na pista na altura do quilômetro 333 da AP-7, era o último de um comboio de cinco que levava 60 estudantes do Erasmus de volta a Barcelona. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos