Djokovic questiona igualdade salarial no tênis

SÃO PAULO, 21 MAR (ANSA) - O melhor tenista do mundo entre os homens, o sérvio Novak Djokovic, questionou neste domingo (20) a equiparação entre as premiações entre homens e mulheres.   


Dizendo que esse se tratava de um tema "delicado", o sérvio defendeu que os atletas devem ganhar mais do que as mulheres porque "atraem mais atenção, mais espectadores e vendem mais ingressos".   


"Eu aplaudo as mulheres e digo isso honestamente. Elas lutaram pelo que mereciam e conseguiram. Mas, por outro lado, a ATP [que gerencia os torneios masculinos] deveria lutar por mais porque as estatísticas mostram que temos muito mais espectadores nos jogos. Essa é uma das razões pelas quais penso que deveríamos ganhar mais", ressaltou Djoko.   


O tenista ainda disse que tem um "respeito enorme" pelas mulheres e entendem "pelo que passam com seus corpos, que são tão diferentes dos homens.. vocês sabem, os hormônios e essas coisas". "Elas ainda têm que fazer sacrifícios em certos períodos da vida, como a hora da família ou decisões que têm que fazer sobre seus corpos para conseguir jogar tênis", acrescentou.   


Os comentários de Djokovic ocorrem após o diretor-executivo do torneio de Indian Wells, Raymond Moore, afirmar que as atletas deveriam "agradecer" aos homens por ganharem tanto dinheiro no tênis.   


"Em minha próxima vida, quero ser parte da WTA [que gerencia os torneios femininos] porque se aproveitam do sucesso dos homens.   


Não tomam nenhuma decisão e são afortunadas, muito afortunadas.   


Se eu fosse tenista, me ajoelharia toda noite e agradeceria a Deus por Roger Federer e Rafa Nadal, que carregam o peso deste esporte", disse Moore. Horas mais tarde, após a repercussão negativa da fala, o dirigente pediu desculpas.   


A melhor tenista do mundo, Serena Williams, posicionou-se sobre o comentário do dirigente e disse que isso foi "ofensivo". "Foi um erro e algo muito, muito incerto. Só há uma maneira de interpretar isso: ajoelhem-se, o que já é bastante ofensivo, e agradeçam a um homem. Nós não temos que nos ajoelhar para nada", rebateu a norte-americana.   


Indian Wells, assim como o Aberto de Miami, é um dos torneios que paga o mesmo para vencedores e vencedoras - assim como os chamados "Grand Slam" - US Open, Wimbledon, Roland Garros e Australian Open - os mais importantes do tênis mundial. A igualdade nas premiações entre homens e mulheres nos "Grand Slam" foi anunciada, pela primeira vez, em 1973 no US Open.   


Porém, só em 2007 o torneio de Wimbledon fez a equiparação de prêmios. Já em campeonatos considerados menores, não há essa igualdade e as mulheres ganham bem menos do que os homens.   


Para efeito de comparação, segundo dados oficiais, Djokovic ganhou cerca de US$ 21,6 milhões (R$ 78,6 milhões) na temporada de 2015 enquanto Williams faturou US$ 10,5 milhões (R$ 38,2 milhões). (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos