Após ataques em Bruxelas,comitê amplia segurança da Euro2016

PARIS, 22 MAR (ANSA) - Horas após os atentados terroristas ocorridos em Bruxelas, os organizadores da Eurocopa 2016 se reuniram com ministros franceses para debater a segurança do evento e anunciaram a implementação de uma série de medidas para o torneio.   


As regras, que haviam sido apresentadas após os atentados terroristas em Paris, no dia 13 de novembro, foram aprovadas por unanimidade. Entre elas, estão uma "revista sistemática" nas entradas de cada instalação para o evento, a inclusão de mais detectores de metais nos estádios e as melhorias na instalação de sistemas de monitoramento por vídeo.   


Em entrevista após a reunião, o ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, afirmou que o nível de alerta já está "muito elevado" desde a série de ataques ocorridos na França em janeiro e em novembro do ano passado. Para ele, o episódio ocorrido na Bélgica hoje "nos lembra, tragicamente, do quanto está alto o nível de ameaça que está à nossa frente".   


"Não podemos aumentar continuamente um nível de ameaça que já está em um ponto muito elevado desde os atentados de janeiro de 2015", informou Cazeneuve. Naquele mês, 12 pessoas morreram após um ataque ao jornal satírico "Charlie Hebdo" e outras quatro foram vítimas de uma ação em um mercado kosher.   


Em novembro, em uma das maiores ações da história da França, 130 pessoas morreram e mais de 350 ficaram feridas em seis atentados terroristas. Esses ataques, especialmente, atingiram o mundo esportivo já que, dois homens kamikazes ativaram os explosivos próximos ao Stade de France, que sediava um amistoso entre França e Alemanha.   


Mais tarde, após as investigações, descobriu-se que um dos homens tentou entrar com um cinturão de explosivos no estádio, mas foi impedido pelo segurança que desconfiou do comportamento do homem. Como não conseguiu realizar o ataque planejado, ele ativou os explosivos em frente à uma lanchonete do local.   


Já o ministro dos Esportes da França, Patrick Kanner, afirmou que o encontro serve para "tranquilizar" os cidadãos e os estrangeiros que forem ao país para acompanhar as partidas da Euro. "Nós estamos diante de um evento extraordinário. A segurança também será excepcional", disse Kanner. A Euro2016 ocorrerá entre os dias 10 de junho e 10 de julho e terá nove cidades-sedes. Segundo informações da mídia europeia, além da segurança proporcionada pelos órgãos governamentais, outros 10 mil agentes de empresas privadas serão contratados para o período da competição. O número é superior ao que estava previsto antes da série de atentados. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos