Ataque em Bruxelas revive 'Massacre de Fiumicino'

SÃO PAULO, 22 MAR (ANSA) - O ataque terrorista desta terça-feira (22) no aeroporto de Bruxelas, na Bélgica, reivindicado pelo grupo jihadista Estado Islâmico (EI), reviveu um dos mais famosos atentados já realizados na Itália, conhecido como o "Massacre de Fiumicino".   

Em 27 de dezembro de 1985, um grupo extremista palestino liderado por Abu Nidal atacou simultaneamente os aeroportos de Fiumicino, em Roma, e Viena, na Áustria, deixando 16 mortos, incluindo três terroristas, e mais de 80 pessoas feridas.   

Munidos de armas e granadas, os extremistas abriram fogo contra passageiros que aguardavam nos balcões de check-in das companhias aéreas EI AI, de Israel, e TWA, dos Estados Unidos. Fiumicino já tinha sido palco de outro ataque, em 1973, quando um grupo de terroristas palestinos jogou bombas em um Boeing 707 da Pan Am e matou mais de 30 pessoas. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos