Cruz se firma como maior rival de Trump entre republicanos

SÃO PAULO, 23 MAR (ANSA) - Em mais uma rodada de prévias nos Estados Unidos, os pré-candidatos Hillary Clinton e Bernie Sanders, pelo lado democrata, e Donald Trump e Ted Cruz, pelo republicano, tiveram motivos para comemorar na última terça-feira (22).   

Vendo a ex-secretária de Estado se distanciar cada vez mais, o senador por Vermont obteve expressivas vitórias em Idaho (78% a 21%) e Utah (80% a 20%) e reverteu a maré de más notícias que atingira sua campanha nas últimas semanas. Por sua vez, Hillary venceu com folga no principal estado do dia, Arizona (58% a 40%).   

No fim das contas, Sanders faturou na noite da última terça pelo menos 67 delegados, contra 51 da ex-primeira-dama (a apuração ainda não terminou), mas continua distante na contagem geral: 937 a 1.681, segundo o site "Politico". Para obter a indicação democrata para a Presidência, o postulante precisa obter 2.383 delegados.   

Na frente de batalha republicana, o magnata Donald Trump obteve 47% no Arizona, contra 25% do senador texano Ted Cruz e 10% do governador de Ohio, John Kasich. Com isso, o bilionário faturou todos os 58 delegados do estado, que adota o sistema "winner-takes-all" ("o vencedor leva tudo", em tradução livre), o mesmo utilizado em Utah, onde Cruz teve 69% da preferência.   

Como prêmio, faturou 40 delegados.   

No total, Trump tem 739, contra 465 de Cruz e 143 de Kasich.   

Para ser indicado, o pré-candidato precisa ter 1.237. Já fora da disputa, o senador da Flórida Marco Rubio tem 166. Especula-se que ele deve apoiar o texano, representante do movimento ultraconservador Tea Party, que já esteve ao lado de Rubio no passado.   

O grande perdedor da noite foi o governador de Ohio, que tem esperanças de unir o Partido Republicano em torno dele para barrar Trump, mas vê Cruz se firmar cada vez mais nesse papel.   

Nesta quarta-feira (23), o ex-governador da Flórida Jeb Bush, que era favorito para vencer as prévias e representa uma das principais dinastias conservadoras do país, endossou a candidatura do senador texano.   

"Pela salvação do nosso partido, devemos superar a vulgaridade que Donald Trump trouxe para a política", declarou Bush. Por sua vez, Cruz afirmou que pode derrotar Hillary Clinton nas eleições de novembro e já até cogita incluir o ex-governador da Flórida em seu eventual governo. "Seria um importante acréscimo à minha administração", disse.   

A próxima rodada de prévias será no sábado 26, com os caucuses democratas de Alasca, Havaí e Washington, onde Sanders deve ter bom desempenho. Já os republicanos voltam às urnas apenas no dia 5 de abril, na primária de Wisconsin. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos