Obama reúne líderes na Casa Branca para cúpula nuclear

WASHINGTON, 01 ABR (ANSA) - Anfitrião de uma cúpula com mais de 50 líderes mundiais sobre segurança nuclear na Casa Branca, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou nesta sexta-feira (1º) que a possibilidade de que armas atômicas caiam na mão de terroristas é uma das "maiores ameaças" da atualidade.   

Fazendo a ressalva de que foram realizados "progressos significativos" para evitar que isso aconteça, o mandatário disse que o risco de que extremistas tenham acesso a esse tipo de armamento ainda é grande. "Devemos reduzir o risco de terrorismo nuclear. Esse é o exemplo perfeito de desafio do século 21 no âmbito da segurança que nenhuma nação pode resolver sozinha", declarou Obama.   

Segundo ele, não há dúvidas de que extremistas usariam armas nucleares sem pensar duas vezes se elas caíssem em suas mãos.   

"Certamente as utilizariam para matar o maior número possível de pessoas inocentes", acrescentou.   

O primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi, um dos participantes da cúpula, concordou que é preciso se prevenir contra as "hipóteses mais extremas", porém salientou que no momento não existem elementos específicos para alarmes. "O encontro nasceu de uma intuição de Obama sobre como reduzir os riscos", disse o chefe de governo.   

A reunião na Casa Branca também abordou o recente acordo sobre o programa nuclear do Irã e os testes atômicos promovidos pela Coreia do Norte no início do ano. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos