Vaticano retoma processo sobre vazamento de informações

ROMA, 06 ABR (ANSA) - O processo que investiga o vazamento de informações econômicas sigilosas do Vaticano, conhecido como "Vatileaks 2", foi retomado nesta quarta-feira (06) após uma pausa de 20 dias.   

Para hoje, os juízes ouviram uma das acusadas, a ex-funcionária vaticana Francesca Immacolata Chaouqui, e haverá ainda um pronunciamento dos magistrados aos imputados. Ao sair da audiência, que foi suspensa para o almoço, Chaouqui disse "não ter o que comentar" sobre o que ocorreu no tribunal.   

Além da ex-funcionária, são investigados pelo caso o monsenhor espanhol Lucio Ángel Vallejo Balda e seu assistente Luca Maio.   

Todos eram da Comissão de Estudos sobre as Atividades Econômicas do Vaticano (Cosea), órgão criado pelo Pontífice em 2013 para monitorar as finanças da Santa Sé, porém já dissolvido.   

Também estão sendo julgados os jornalistas italianos Gianluigi Nuzzi e Emiliano Fittipaldi, que divulgaram livros com as informações sigilosas e revelaram tanto privilégios que alguns cardeais tinham como a resistência às mudanças implantadas pelo papa Francisco. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos