Dieta paleolítica ajuda mulheres na menopausa, diz estudo

ROMA, 7 ABR (ANSA) - A dieta paleolítica, também conhecida como a dieta das cavernas, adotada por nossos ancestrais antes de dominarmos a arte da agricultura, é muito saudável e pode ser um aliado valioso para mulheres na menopausa, especialmente aquelas que estão acima do peso, dizem especialistas. A dieta, que retoma os costumes alimentares primitivos, é baseada no consumo de carnes magras, ovos, legumes, frutas e sementes e proíbe totalmente alimentos industrializados ou processados. "A dieta paleolítica pode trazer benefícios a longo prazo em problemas relacionados a obesidade, incluindo a redução do risco de diabetes e doenças cardiovasculares", explica a autora do estudo, Caroline Blomquist, da Universidade de Umea, na Suécia.   


Para chegar a esta conclusão foram analisadas 70 mulheres obesas na menopausa durante o período de dois anos. Elas foram divididas em dois grupos: o primeiro adotou a dieta paleolítica, na qual 30% da energia era proveniente de proteínas e 40% de gorduras insaturadas. Ao segundo grupo foi prescrita uma dieta em que 15% da energia provinham de proteínas e 55% de carboidratos. A partir dos resultados, os pesquisadores descobriram que ambas as dietas levaram a perda de peso e massa corpórea, especialmente no abdômen, mas as mulheres que adotaram a dieta "paleo" apresentaram menor propensão a desenvolver diabetes e doenças cardiovasculares. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos