Papa pede que Igreja faça 'autocrítica' sobre matrimônios

CIDADE DO VATICANO, 08 ABR (ANSA) - Na exortação apostólica "Amoris laetitia" ("Alegria do amor"), o papa Francisco pediu que a Igreja Católica faça uma "saudável autocrítica" do porquê os casamentos religiosos não são "atraentes".   

Segundo o Pontífice, a entidade criou um "tom quase exclusivo sobre o dever da procriação" e propôs "um ideal teológico quase abstrato, longe das famílias como elas são". "Essa idealização excessiva, sobretudo quando nós não revelamos a confiança na graça, não fez com que o matrimônio tenha se tornado mais desejável e atraente, mas exatamente o contrário.   

Como cristãos, não podemos renunciar ao matrimônio como meio para não contradizer a sensibilidade atual, por ser da moda", disse o líder católico.   

"Para muitos, nós acreditamos somente insistindo em questões doutrinais, bioéticas e morais, sem motivar a abertura da graça.   

Se já tivéssemos apoiado suficientemente as famílias, consolidado os vínculos dos esposos e preenchido de signifados a vida deles juntos... Temos dificuldades de apresentar o matrimônio mais como um caminho dinâmico de crescimento e realização do que como um peso para suportar durante toda a vida", ressaltou. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos