Com aprovação dos EUA, Argentina sairá da moratória técnica

ROMA, 13 ABR (ANSA) - A Corte de Apelações de Nova York decidiu revogar as restrições contra a Argentina, dando fim ao default técnico do país, que poderá voltar a pagar seus credores, inclusive os italianos.   

Desta forma, o governo de Buenos Aires poderá emitir título das dívidas no valor de US$ 15 bilhões para pagar os fundos de investimentos e voltar a saldar a dívida com os donos de bônus reestruturados em 2005 e 2010.   

A decisão foi tomada após o governo argentino conseguir aprovar, nas últimas semanas, um acordo com os credores que não aceitaram renegociar o valor da dívida, chamados pelos kirchneristas de "fundos abutres".   

Histórico - Um tribunal norte-americano recusou em junho de 2014 o recurso apresentado por Buenos Aires para revisar a ordem de pagamento dos títulos da dívida pública argentina, comprados quando o país declarou moratória, em 2001, não renegociados, e ordenou seu pagamento. Os "abutres" não aceitaram o projeto proposto pelo governo de Cristina Kirchner de pagar um valor renegociado. A ex-mandatária, por sua vez, acusava os fundos de tentar extorquir o governo. Os outros 92% de credores, no entanto, concordaram em receber valores menores e perdoar os juros, mas só poderiam ser pagos após os fundos de investimentos. Com moratória técnica por conta dos trâmites judiciais, o presidente Mauricio Macri tentava articular um acordo, a fim de voltar a tomar empréstimos no exterior para financiar obras públicas, sua estratégia para retomar a economia local. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos