EUA confirmam relação entre zika e microcefalia

WASHINGTON, 13 ABR (ANSA) - O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos confirmou que o vírus zika causa microcefalia e outros graves problemas cerebrais em fetos, como já havia sido indicado pelo Ministério da Saúde do Brasil em dezembro passado.   

"Agora está claro que o vírus provoca a microcefalia.   

Confirmamos o que crescentes provas já tinham sugerido", declarou o diretor do CDC, Tom Frieden, acrescentando que a notícia representa um "ponto de virada" na luta contra o zika.   

Frieden também convidou todas as mulheres grávidas e seus parceiros a tomarem as medidas necessárias para evitar a contaminação pelo vírus. Até aqui, a Organização Mundial da Saúde (OMS), por exemplo, trata a ligação entre zika e microcefalia apenas como uma possibilidade, ainda que bastante forte.   

O possível elo entre o vírus e a má formação cerebral em fetos levou a entidade a declarar estado de emergência internacional contra a disseminação do zika no último mês de fevereiro. Ele é transmitido pela picada do mosquito Aedes aegypti, embora existam suspeitas sobre o contágio por meio de relações sexuais.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos