Contra imigração, Áustria ameaça fechar fronteira com Itália

BOLZANO E ROMA, 14 ABR (ANSA) - Em "casos extremos" a Áustria poderá fechar completamente a passagem de Brennero, que liga o país à Itália, informou o ministro da Defesa austríaco, Hanspeter Doskozil, na tentativa de evitar a entrada de imigrantes.   

Doskozil acrescentou que, se a Itália continuar a deixar passar os refugiados e a Alemanha continuar a monitorar suas fronteiras como está fazendo agora, a região do Tirol se transformará em uma "sala de espera". Segundo a agência de notícias local Austria Press Agency (APA), declaração foi feita durante uma reunião de seu partido Sphe.   

"Devemos ficar em ofensiva", podendo "pedir para a Itália para controlar também seu território", apontou. O ministro destacou que a Áustria recebe entre 100 e 150 novos pedidos de asilo diariamente, sendo que ao menos 16 mil requisitos foram feitos desde o início do ano.   

As autoridades austríacas disseram, em diversas oportunidades, que não irão permitir a passagem de um fluxo intenso de imigrantes em busca de asilo vindos da Itália, que tem uma política de portas abertas aos deslocados e recentemente veio à tona a notícia da construção de uma barreira na passagem de Brennero.   

Só em 2015, a Itália foi porta de entrada para mais de 150 mil pessoas que fugiam das guerras, da miséria e de perseguições, especialmente, de países do norte da África, do Afeganistão e do Iraque. O país é a segunda "rota de imigrantes" pelo mar, ficando atrás apenas da Grécia - que recebeu mais de 840 mil imigrantes. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos