Atentados derrubam ministra belga dos Transportes

BRUXELAS, 15 ABR (ANSA) - A ministra dos Transportes da Bélgica, Jacqueline Galant, renunciou ao cargo nesta sexta-feira (15) por conta das acusações de que teria ignorado alertas da União Europeia sobre falhas na segurança do aeroporto de Zaventem, um dos alvos dos atentados do último dia 22 de março.   

Na quinta passada (14), foram divulgados dois relatórios sigilosos da Comissão Europeia que, em 2011 e 2015, apontaram "graves carências" no esquema de proteção dos aeroportos belgas, incluindo o que atende Bruxelas.   

Entre outras coisas, o poder Executivo do bloco dizia que o Ministério dos Transportes só tinha seis inspetores e que Galant havia recusado todos os pedidos para contratar outros. Além disso, um assessor que se demitiu após a divulgação dos documentos afirmou que a agora ex-ministra tinha comportamentos "dignos da Gestapo", a polícia secreta nazista.   

Também contribuiu para derrubá-la a má gestão da recente greve de controladores de voo no país. Os atentados em Bruxelas deixaram mais de 30 mortos e foram reivindicados pelo grupo jihadista Estado Islâmico. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos