Em Lesbos, papa almoçará com refugiados em um contêiner

Na Cidade do Vaticano

  • Alessandra Tarantino/AP

O papa Francisco abraçará refugiados e almoçará dentro de um contêiner durante a visita que fará neste sábado (16) à ilha grega de Lesbos, uma das principais portas de entrada de imigrantes para a Europa.

Mais de duas mil pessoas esperam o papa no campo de Moria, onde irá saudar pessoalmente 250 refugiados.

O objetivo de Jorge Mario Bergoglio é levar uma mensagem de apoio aos imigrantes. Além do Pontífice, participarão da refeição no contêiner oito refugiados de diversos países, que contarão suas dramáticas histórias.   

"Será uma visita de natureza estritamente humanitária, não haverá nenhuma decisão política", destacou o porta-voz do Vaticano, o padre Federico Lombardi, ao apresentar o cronograma de viagem.   

Desde que assumiu a liderança da Igreja Católica, em março de 2013, o papa Francisco faz apelos de ajuda aos imigrantes. Um de seus primeiros compromissos como pontífice foi visitar a ilha italiana de Lampedusa, no mar Mediterrâneo, onde diariamente dezenas de embarcações com imigrantes tentam chegar ao continente europeu.

Desde o ano passado, a Europa enfrenta o maior fluxo de deslocamento forçado de pessoas desde o fim da Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Confira a agenda do papa em Lesbos:

- Às 7h (na Itália; 2h em Brasília) do sábado, o papa parte de Roma em direção ao aeroporto de Mytilene. Ele deve chegar por volta das 10h20 (5h20) na Grécia. Ele será recebido pelo premiê Alexis Tsipras e os líderes religiosos, o patriarca de Constantinopla, Bartolomeu 1º, e o arcebispo de Atenas, Jerônimo 2º.   

- Francisco deve chegar ao campo de refugiados de Moria, onde se encontram mais de duas mil pessoas, pouco após as 11h (6h). Francisco cumprimentará pessoalmente um grupo de imigrantes que pedem asilo na Europa, entre eles diversas crianças.

- Por volta de 12h30 (7h30), ele irá fazer um pronunciamento ao lado dos demais líderes religiosos da Igreja Ortodoxa, em seguida eles assinarão uma declaração conjunta.

- Às 12h45 (7h45) eles almoçarão no contêiner. Uma hora mais tarde, o papa será transferido para a sede da Guarda Costeira, onde se encontrará com cidadãos gregos e membros da comunidade católica local. Após discurso de Francisco, os três religiosos rezarão pelas vítimas da crise imigratória. Após 1 minuto de silêncio, lançarão flores ao mar.   

- Às 14h30 (9h30), de volta ao aeroporto, haverá um encontro privado entre os líderes religiosos e depois com Tsipras. Às 15h15 (10h15) ele parte para Roma, onde deve chegar às 16h30 (11h30). 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos