Itália recebe 6 mil imigrantes em apenas 5 dias

ROMA, 15 ABR (ANSA) - Pelo menos 6 mil imigrantes foram resgatados no litoral da Itália nos últimos cinco dias, reforçando o temor de que o aumento das temperaturas no hemisfério norte leve cada vez mais pessoas a cruzar o mar Mediterrâneo para chegar à Europa.   

Além disso, segundo a Organização Internacional para as Migrações (OIM), nove indivíduos morreram tentando completar a perigosa travessia do Canal da Sicília desde a última segunda-feira (11). As operações de resgate foram conduzidas pela Guarda Costeira italiana e também tiveram a participação de um navio norueguês e um alemão.   

Os imigrantes foram levados às cidades costeiras de Lampedusa, Augusta, Pozzallo, Messina, Catânia, Palermo, Reggio Calabria e Cagliari, todas no sul do país. Ainda de acordo com a OIM, a maioria deles partiu da Líbia, país que está a poucos quilômetros de distância da Itália.   

"Quanto à nacionalidade, muitos são da África Subsaariana", declarou o coordenador da organização para o Mediterrâneo, Federico Soda. A OIM prevê que, pelo terceiro ano seguido, mais de 100 mil pessoas do norte da África cheguem ao território italiano. Desde 1º de janeiro de 2016, já foram mais de 24 mil.   

Os dados foram divulgados em um momento em que a Áustria levanta uma barreira em Brennero, na fronteira com a Itália, por temor de que o país vizinho não consiga controlar o fluxo de solicitantes de refúgio nos próximos meses. Com a chamada "rota balcânica" fechada pelo acordo entre União Europeia e Turquia, mais pessoas podem ser levadas a entrar no bloco pela nação da bota. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos