No México, Renzi critica 'muros' entre países

CIDADE DO MÉXICO, 20 ABR (ANSA) - Em visita oficial à Cidade do México, o primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi, criticou nesta quarta-feira (20) políticos que propõem a criação de muros para dividir países e frear a imigração.   

Embora não tenha citado nenhum nome, o premier deixou transparecer que os alvos de suas declarações são o pré-candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos Donald Trump, que quer construir uma barreira na fronteira com o México, e o governo da Áustria, que já iniciou um bloqueio em Brennero, na divisa com a Itália.   

"Em um tempo no qual alguns continuam pensando em construir muros e, na América e também na Europa, apostando no medo, nós pregamos um modelo diferente", declarou Renzi, logo após um encontro com o presidente mexicano, Enrique Peña Nieto.   

Segundo o primeiro-ministro, os dois países carregam a "alegria de viver, o entusiasmo e a ideia de que a política precisa de coragem". A reunião entre os líderes foi marcada por um clima de cordialidade e pelas promessas de parcerias comerciais, principalmente na área energética.   

Nos próximos meses, o presidente da Itália, Sergio Mattarella, também visitará o México. "A Itália está nos dando uma mão para que o México atualize seu acordo com a União Europeia. Além disso, o setor energético está atraindo grande interesse das empresas italianas", disse Peña Nieto.   

Nesta quinta-feira (21), Renzi segue para Nova York, onde participará de um encontro das Nações Unidas (ONU) sobre clima.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos