STF adia julgamento sobre posse de Lula na Casa Civil

SÃO PAULO, 20 ABR (ANSA) - Contrariando todas as expectativas de um longo debate, o Supremo Tribunal Federal (STF) adiou nesta quarta-feira (20) o julgamento de dois mandados de segurança contra a posse do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Casa Civil.   

A Corte acolheu um pedido do ministro Teori Zavascki, que propôs o adiamento para que se faça um juízo em conjunto com outras ações que estão em suas mãos e que possuem mérito parecido. Como Marco Aurélio Mello foi o único a se opor, justificando que mandados de segurança têm preferência sobre outros processos, o STF acatou a sugestão de Zavascki.   

As ações contra a posse de Lula foram apresentadas pelos partidos de oposição PPS e PSDB e estão sob relatoria do ministro Gilmar Mendes, que já concedeu liminar impedindo a nomeação do petista. Sendo assim, o ex-presidente continua impossibilitado de assumir a Casa Civil, principal pasta do governo.   

Segundo o PPS e o PSDB, Lula foi nomeado por Dilma Rousseff para ter foro privilegiado e escapar das investigações do juiz Sérgio Moro, que coordena a Operação Lava Jato. Não há data definida para que os mandados sejam analisados pelo Supremo. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos