Fifa criará comitê para acompanhar obras da Copa do Catar

ROMA, 22 ABR (ANSA) - O presidente da Fifa, Gianni Infantino, anunciou a criação de um comitê de observadores independentes para verificar as condições de trabalho e o respeito aos direitos humanos durante as obras para a Copa do Mundo do Catar, que ocorrerá em 2022.   


A informação foi confirmada pela própria Fifa em uma nota nesta sexta-feira (22). A entidade ainda informou que Infantino finalizou sua visita de dois dias ao país e debateu as questões trabalhistas com as autoridades nacionais. Ainda de acordo com o órgão, na comissão estarão "expoentes" da sociedade civil.   


Porém, mesmo com alguma denúncia comprovada, o Catar não deixará de ser sede do Mundial. "Evidentemente, a Copa do Mundo ocorrerá em 2022 no Catar, não há dúvida", afirmou Infantino ao falar da viagem.   


A violação de direitos humanos na construção das obras que serão utilizadas durante a Copa são alvo de denúncias constantes de organismos internacionais.   


A última ocorreu no fim de março, em um relatório da Anistia Internacional, que apontava que mais de 100 estrangeiros sofreram abusos sistemáticos, incluindo a questão do trabalho forçado e por longas horas consecutivas.   


No entanto, há estimativas que apontam que milhares de trabalhadores estrangeiros exercem suas funções em situações análogas à escravidão e, segundo um documento emitido pela Trade Union Confederation, até março de 2014, 1,2 mil trabalhadores já haviam morrido durante as obras. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos