Na ONU, Dilma denuncia 'momento grave' do Brasil

SÃO PAULO, 22 ABR (ANSA) - Em pronunciamento hoje, dia 22, na sede das Nações Unidas (ONU), em Nova York, a presidente Dilma Rousseff denunciou "o momento grave que vive o Brasil", mas não falou em golpe, como era esperado.   

Durante a cerimônia de assinatura do Acordo de Paris sobre Mudança do Clima, a presidente teve um tom cauteloso em um discurso rápido que apenas mencionou os problemas da política doméstica.   

"O Brasil é um grande país com uma sociedade que soube vencer o autoritarismo e construir uma pujante democracia", disse, acrescentando que o povo brasileiro "saberá, não tenho dúvidas, impedir qualquer retrocesso".   

"Nosso povo é um povo trabalhador e com grande apreço pela liberdade", concluiu. "Sou grata a todos os líderes que já expressaram sua solidariedade".   

Apesar da cautela, é esperado que Dilma denuncie o "golpe" aos veículos de imprensa estrangeiros em entrevista.   

Manifestantes, em sua maioria brasileiros, protestam do lado de fora da sede da ONU a favor e contra a presidente e o processo de impeachment. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos