Terrorista de Paris é vaiado na prisão por não ter se matado

Em Paris

  • AFP

    Salah foi vaiado na prisão francesa

    Salah foi vaiado na prisão francesa

Salah Abdeslam, um dos terroristas dos atentados de 13 de novembro em Paris, que deixaram 130 mortos, foi vaiado por detentos da penitenciária de Fleury-Mérogis, na França, por não ter se suicidado nos ataques.

Extraditado pela Bélgica, Abdeslam está detido na prisão francesa desde a noite da última quarta-feira (27), onde aguarda julgamento por seu envolvimento nos atentados do ano passado.

Segundo um sindicalista do sistema penitenciário do país europeu ouvido pela emissora BFM, ele foi vaiado por homens "radicalizados" que o criticaram por não ter imitado seus comparsas que se explodiram em Paris.

Abdeslam é um dos terroristas que dispararam contra bares e restaurantes dos 10º e 11º distritos da capital francesa --seu irmão, Brahim, também participou da ação, mas se suicidou.

Ele foi preso na Bélgica em março passado, o que motivou os recentes atentados contra Bruxelas, que deixaram 32 mortos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos