Orquestra mais antiga da Europa volta a SP após 22 anos

SÃO PAULO, 6 MAI (ANSA) - Após 22 anos, a Orquestra da Academia Nacional de Santa Cecília, de Roma, volta ao Brasil para duas apresentações neste fim de semana, em São Paulo, que fazem parte da programação do Ano da Itália na América Latina.

Considerada uma das principais orquestras do mundo e a mais antiga da Europa, a Santa Cecília se apresentará na Sala São Paulo, nos dias 7 e 8 de maio, sob regência do maestro Antonio Pappano, também diretor do Covent Garden, em Londres, e reconhecido pela Royal Philharmonic Society como o regente do ano em 2005.   

A primeira orquestra da Itália a se dedicar exclusivamente a um repertório sinfônico vem ao Brasil com a pianista Beatrice Rana como intérprete do "Concerto para Piano e Orquestra n.1 de Tchaikovsky". "É a primeira vez que venho ao Brasil e a vida aqui é uma inspiração para nós. Esses concertos marcam o renascimento da relação entre os brasileiros e italianos, dando grande esperança", disse Pappano. Já Rana, que faz sua primeira turnê com a orquestra, contou acreditar que a música italiana e a brasileira são complementares e parecidas.

"A música dos dois países têm fortes traços emotivos e calorosos", afirmou à ANSA. Para celebrar a vinda da orquestra, dois jovens selecionados pela Fundação Banco do Brasil receberam bolsas de estudo da Santa Cecília. Éric Pacheco Aroucha, de 19 anos, e Arthur Douglas Feliz dos Anjos, de 23 anos, passarão dois meses em Roma tendo aulas na sede da Santa Cecília e integrando a JuniOrchestra, primeira orquestra de crianças e jovens, criada em 2006 pelas fundações lírico-sinfônicas italianas.

A dupla é membro do Instituto Reciclando Sons, de Brasília, que tem como proposta utilizar a música como instrumento de educação em uma das regiões mais carentes da capital federal, a Cidade Estrutural.

"Eu posso imaginar a emoção destes dois alunos ao chegarem em Roma e encontrarem séculos de história e cultura. Fazemos questão de recebê-los antes e depois dessa viagem à Itália, que deve ocorrer entre outubro e setembro", explicou o ministro conselheiro da embaixada da Itália, Filippo La Rosa. De 1908 até hoje, a Orquestra de Santa Cecília fez mais de 15 mil concertos e já foi regida por nomes como Mahler, Debussy, Strauss, Stravinsky, Sibelius, Hindemith, Toscanini e De Sabata.   

Depois das apresentações em São Paulo, a orquestra segue para o Teatro Colon, de Buenos Aires, na Argentina. O Ano da Itália na América Latina é promovido pelo Instituto Italiano de Cultura de São Paulo, em parceria com a embaixada italiana no Brasil.   


Serviço: Sala São Paulo, Praça Júlio Prestes, 16. Ingressos: de R$50 a R$550. (ANSA)

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos