'Coliseu' de Buenos Aires reabre suas portas ao público

BUENOS AIRES, 9 MAI (ANSA) - O Coliseu, tradicional teatro de Buenos Aires, acaba de entrar em uma nova fase da sua história com a conclusão das suas obras de restauração no fim da semana passada.   


Os trabalhos consistiram principalmente em uma remodelação e uma modernização do palco, da marquise e do hall, além de outros setores do conhecido teatro argentino.   


"O Coliseu é um lugar com alma, uma joia de propriedade do governo italiano que, na realidade, é uma propriedade compartilhada: ele é argentino, é da cidade, é dos italianos que vivem aqui e dos que não são italianos", destacou a embaixadora italiana na Argentina, Teresa Castaldo, em um evento para a imprensa.   


Este projeto, que se iniciou em 2013, coincide também "com uma forte fase nas relações entre a Itália e a Argentina", ainda disse a embaixadora ao lembrar que que o Coliseu é habitualmente visitado pelas personalidades italianas que viajam a Buenos Aires, como o primeiro-ministro do país europeu, Matteo Renzi, e o ministro dos Bens Culturais, Dario Franceschini.   


No evento, que foi conduzido pela diretora do edifício, Elisabetta Riva, estiveram presentes nomes como Darío Lopérfido, ministro da Cultura da cidade portenha, e Cristiano Rattazzi e Giorgio Alliata di Montereale, o presidente e o vice-presidente da Fundación Cultural Coliseum, respectivamente.   


"O objetivo do projeto impulsionado pelo arquiteto Giuseppe Caruso foi o de recuperar as características originais do edifício inaugurado em 1961, o de um teatro concebido com um desenho sóbrio, despojado, sem ornamentações, de linhas simples, simétrico e quase minimalista", afirmou Alliata di Montereale.   


Fundado em 1903 como um grande "circo equestre", o Coliseu se transformou rapidamente em um lugar que representava a vida cultural e teatral de Buenos Aires. Entre os anos 1920 e 1930, o prédio foi um dos principais cenários da ópera lírica na América Latina.   


Já na década de 1940, graças a uma doação do conde italiano Felice Lora, o teatro foi adquirido pelo governo da Itália, que o restaurou e o reabriu em 1961. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos