Grupo fascista tem crescimento inédito em eleição na Itália

BOLZANO, 09 MAI (ANSA) - Em meio à crise migratória que levou a Áustria a construir uma barreira em Brennero, na fronteira com a Itália, a cidade de Bolzano, situada a apenas 80 km de distância, registrou um crescimento inédito do movimento neofascista CasaPound nas eleições locais do último domingo (8).   

O grupo, famoso por suas manifestações - muitas vezes violentas - contra imigrantes, ciganos e a integração europeia, alcançou 6,69% dos votos e aumentou de um para três o seu número de cadeiras no Conselho Municipal de Bolzano.   

Ainda que a cifra represente apenas uma pequena parcela dos 45 conselheiros que formam a Câmara da cidade, ela mostra um fortalecimento inédito da organização neofascista, justamente quando o tema dos refugiados está na ordem do dia na Itália. Em 2015, na mesma Bolzano, o CasaPound já havia elegido seu primeiro vereador no país, repetindo e triplicando o feito um ano depois.   

Além disso, o partido de extrema-direita Liga Norte ficou com 8,95% da preferência, garantindo cinco cadeiras. Outra sigla que costuma atrair votos de protesto, o Movimento 5 Estrelas (M5S), assegurou seis assentos (12,06%), derrubando o bloqueio de uma região tradicionalmente hostil a ela.   

"Estou muito preocupado pelo fato de que um movimento político que se reconhece abertamente no fascismo tenha recebido tantos votos", disse Arno Kompatscher, presidente da província autônoma de Bolzano, cuja capital é a cidade homônima. Ao todo, o CasaPound recebeu 1,6 mil votos a mais que nas eleições locais de 2015 em Bolzano, uma alta de 171%.   

A legenda vencedora foi o centro-esquerdista Partido Democrático (PD), do primeiro-ministro Matteo Renzi, com nove assentos no Conselho Municipal. Em seguida aparece a sigla regional Partido Popular Sul-Tirolês (SVP), com oito. A legenda defende os interesses dos grupos de língua alemã que vivem em Bolzano.   

Na disputa pela Prefeitura, Renzo Caramaschi (22,35%), do PD, e Mario Tagnin (18,40%), apoiado pela Liga Norte e pelo Força Itália (FI), de Silvio Berlusconi, passaram para o segundo turno. A cidade é governada desde setembro por um comissário extraordinário nomeado por Roma, substituindo o prefeito Luigi Spagnolli (PD), que fora eleito para seu terceiro mandato seguido em 2015, mas caiu pouco depois por ter perdido a maioria no Conselho Municipal. O segundo turno será realizado no próximo dia 22 de maio.   

Bolzano tem pouco mais de 100 mil habitantes, é uma das cidades mais importantes do norte da Itália e está a menos de 100 km da fronteira com a Áustria, que pode virar palco de uma crise humanitária nas próximas semanas devido ao bloqueio construído por Viena para controlar o fluxo de imigrantes na região. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos