Afastamento de Dilma não muda perspectiva, diz Moody's

NOVA YORK, 12 MAI (ANSA) - A agência de classificação Moody's disse que as perspectivas de crédito do Brasil não irão mudar com o afastamento da presidente Dilma Rousseff. Em um comunicado, a Moody's destacou que o Brasil "continua enfrentando desafios", como contração econômica, redução de investimento e consolidamento fiscal. Atualmente, o país está com o grau Ba2 na Moody's, que é a categoria de especulação, sem selo de bom pagador. Desde fevereiro, o Brasil perdeu o grau de investimento nas três principais agências: Fitch, Moody's e Standard & Poor's. O mais recente rebaixamento veio da S&P, há 10 dias, que colocou a nota do Brasil em BB. O Senado Federal aprovou na manhã desta quinta-feira (12), por 55 votos a favor e 22 contrários, o afastamento da presidente Dilma Rousseff por até 180 dias, dando prosseguimento ao processo de impeachment sob suspeita de crimes de responsabilidade fiscal. O seu vice, Michel Temer, deverá assumir o governo nas próximas horas. O peemedebista já prometeu que irá focar sua gestão nos problemas econômicos do país. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos