No Facebook, Dilma diz que seu impeachment é 'golpe'

SÃO PAULO, 12 MAI (ANSA) - A presidente Dilma Rousseff publicou em seu perfil no Facebook, às 8h30, que a decisão do Senado de afastá-la do cargo por 180 dias e acatar o pedido de impeachment é "golpe". Dilma, que acompanhou toda a votação no Palácio da Alvadora, afirmou que, "quanto mais uma palavra se aproxima da realidade que se quer esconder, maior o incômodo que seu uso traz." No post, que traz o vídeo do advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, em seu discurso de defesa da presidente na sessão do Senado, Dilma destacou o trecho em que Cardozo alegou que "se está usando pretextos jurídicos para tirar do poder uma presidente legitimamente eleita do poder em uma injustiça histórica." "Sem conseguir apontar o crime cometido, o Senado Federal decidiu afastar a presidenta Dilma e prosseguir com o impeachment. O ministro José Eduardo Cardozo, da AGU Advocacia-Geral da União, destacou que se está cometendo uma injustiça histórica, em que procedimentos, como o direito de defesa, são usados para oferecer legitimidade a um processo que rasga a Constituição", escreveu o perfil de Dilma no Facebook. O Senado aprovou na manhã desta quinta-feira (12) a admissibilidade do impeachment por 55 votos favoráveis e 22 contrários. Estavam presentes no plenário 78 senadores. O presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), optou por não votar. Ele só se pronunciaria em caso de empate. Com a aprovação de hoje, o processo volta para a Comissão Especial do Impeachment, que começará a fase de instrução, coletando provas e ouvindo testemunhas de defesa e acusação sobre o caso. O objetivo será apurar se a presidente cometeu ou não i crime de responsabilidade fiscal, ao editar decretos com créditos suplementares mesmo após enviar ao Congresso Nacional um projeto de lei para revisão da meta fiscal, alterando a previsão de superávit para déficit.   


A comissão também irá apurar se o fato de o governo não ter repassado aos bancos públicos, dentro do prazo previsto, os recursos referentes ao pagamento de programas sociais, com a cobrança de juros por parte das instituições financeiras, caracteriza uma operação de crédito. Em caso positivo, isso também é considerado crime de responsabilidade com punição de perda de mandato. Afastada, Dilma deixa seu cargo hoje mesmo, que é automaticamente assumido pelo vice Michel Temer (PMDB). (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos