Cuba denuncia 'golpe da oligarquia' contra Dilma

SÃO PAULO, 13 MAI (ANSA) - Por meio de seu diário oficial, o "Granma", o governo de Cuba expressou sua solidariedade à presidente afastada Dilma Rousseff, ao seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, e ao PT e afirmou que o impeachment é um "golpe de Estado parlamentar-judicial disfarçado de legalidade".   


"Trata-se de um artifício armado por setores da oligarquia do país, apoiados pela grande imprensa reacionária e pelo imperialismo, com o propósito de reverter o projeto político do Partido dos Trabalhadores, derrubar o governo legítimo e usurpar o poder que não conseguiram ganhar por meio do voto", diz o texto, que é assinado pelo Ministério das Relações Exteriores cubano.   


Segundo a pasta, a crise no Brasil é parte da "contraofensiva" do "imperialismo" contra os governos "revolucionários e progressistas" da América Latina e do Caribe. "O povo brasileiro, as forças políticas de esquerda e os combativos movimentos sociais dessa nação [o Brasil] rechaçam o golpe e se oporão a qualquer tentativa de desmantelar os importantes programas sociais desenvolvidos pelo governo do Partido dos Trabalhadores", acrescenta o comunicado. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos