Ucrânia vence concurso Eurovision e causa 'crise' com Rússia

ROMA, 15 MAI (ANSA) - A Ucrânia venceu a 61ª edição do festival de música Eurovision com a cantora Jamala na noite deste sábado (14) e abriu uma "crise" política com a Rússia. A canção vencedora, "1944", lembra a deportação do povo tártaro pelo então presidente da União Soviética, Joseph Stálin, para a Crimeia e é considerada um hino anti-russos. Os tártaros, que seguem a fé muçulmana, foram amplamente contrários à anexação da Crimeia - território que fica na Ucrânia - ao território russo, em 2014. A crise na região, que é a porta de entrada para o Mar Negro, estendeu-se para outros pontos separatistas da Ucrânia e a guerra permanece até hoje, especialmente na região de Donetsk e Lugansk. Por causa da suposta interferência dos russos na questão, Moscou sofre com sanções econômicas das grandes potências ocidentais.   


A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, afirmou que para vencer a próxima edição do Eurovision "será preciso fazer uma música anti-Assad". O presidente sírio, Bashar al-Assad, conta apenas com o apoio dos russos e de alguns países próximos para governo o país - enquanto é considerado um "ditador" por nações europeias e pelos Estados Unidos. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos