Se eleita, Hillary colocará Bill para 'revitalizar' economia

WASHINGTON, 16 MAI (ANSA) - A pré-candidata à Presidência dos Estados Unidos Hillary Clinton afirmou nesta segunda-feira (16) que seu marido, o ex-presidente Bill Clinton, será o responsável por "revitalizar a economia" caso ela seja eleita.   

A ex-secretária de Estado não especificou que cargo terá o ex-mandatário em seu eventual governo, mas deixou claro que seu papel será de destaque. "Ele sabe como fazer, especialmente nas partes do país que permanecem de fora [da retomada]", explicou Hillary.   

As declarações foram dadas durante a campanha para as primárias de Kentucky, que acontecem nesta terça-feira (17) e podem aproximá-la da indicação democrata para a Casa Branca. Quando primeira-dama, a pré-candidata teve um papel bastante ativo, liderando inclusive a unidade de Reforma Sanitária de Bill Clinton.   

Por conta disso, foi bastante criticada pela oposição por envolvimento em questões "políticas". No entanto, o próprio ex-presidente declarava que votar nele era "comprar dois ao preço de um". Agora Hillary adota a mesma tática, mas com as posições invertidas.   

Contudo, ainda não se sabe o efeito que Bill pode ter sobre sua campanha. Atualmente, a ex-secretária de Estado luta contra a falta de entusiasmo em torno de sua candidatura por ser vista como mais uma representante do establishment, imagem que seu marido pode reforçar. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos