No Facebook, Maradona diz ser 'soldado' de Lula e Dilma

  • Getty Images

    Vestindo a camisa da seleção brasileira, Diego Maradona comemora vitória sobre o Brasil na Copa de 1990

    Vestindo a camisa da seleção brasileira, Diego Maradona comemora vitória sobre o Brasil na Copa de 1990

SÃO PAULO, 21 MAI (ANSA) - Conhecido por não ter medo de entrar em divididas, o ex-craque argentino Diego Armando Maradona saiu neste sábado (21) em defesa da presidente afastada Dilma Rousseff e de seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva. E para isso não hesitou nem mesmo em exibir uma camisa da seleção brasileira.   

Em seu perfil no Facebook, o "Pibe de Ouro" publicou uma imagem que o mostra segurando o uniforme canarinho com o nome de Lula e o número 18 nas costas, fazendo referência às eleições presidenciais de 2018, quando o ex-mandatário pretende tentar voltar ao Palácio do Planalto.   

Na legenda, Maradona escreveu "Um soldado de Lula e Dilma" em espanhol, italiano e inglês. O argentino é bastante próximo a regimes de esquerda da América Latina, principalmente o da Venezuela, comandado por Nicolás Maduro, e o de Cuba, chefiado pelos irmãos Castro.   

Certa vez, o ex-craque chegou a dizer que Fidel era como um "Deus" para ele. Além disso, quando Cristina Kirchner estava para deixar a Presidência da Argentina, Maradona lhe enviou flores e um bilhete com a frase "Obrigado por tudo". (ANSA)

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos