Sob aplausos, corpo do radical Marco Pannella é sepultado

TERAMO, 22 MAI (ANSA) - Sob uma longa salva de palmas, foi enterrado neste domingo (22) o líder radical italiano Marco Pannella, morto na última quinta-feira (19), aos 86 anos, vítima de um câncer.   

Seu corpo agora descansa no cemitério de Teramo, cidade situada na região de Abruzzos e terra natal do político. Quando o carro fúnebre chegou ao município, cerca de 1 mil pessoas já o aguardavam na principal praça local. Em cima do caixão, foram colocados um pano branco simbolizando a paz, a bandeira do Tibete - ele era amigo de Dalai Lama - e um maço de cigarros.   

Pannella é um dos fundadores do Partido Radical (hoje Radicais Italianos), legenda que esteve na linha de frente das batalhas pelos direitos civis na nação da bota. Nos anos 1970, contribuiu decisivamente para a legalização do voto para os jovens de 18 anos, do aborto e do divórcio, para a descriminalização do uso de drogas leves e para o fechamento dos manicômios.   

Para defender suas causas, fazia com frequência greves de fome e sede - inclusive nos seus últimos anos de vida. Além disso, uma vez chegou a ser preso para denunciar os problemas do sistema carcerário.   

Ele sofria de câncer de pulmão e fígado e faleceu na última quinta-feira. Seu corpo foi velado na Câmara dos Deputados, na sede do Radicais Italianos e na praça Navona, uma das mais célebres de Roma, antes de ser sepultado em Teramo. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos