Para Obama, morte de líder talibã levará paz ao Afeganistão

ROMA, 23 MAI (ANSA) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou que a morte do líder do Talibã, mulá Akhtar Mansour, "sinaliza uma importante pedra militar dos nossos esforços de longa data para levar paz e prosperidade ao Afeganistão".   

Em nota divulgada pela Casa Branca, o mandatário afirmou que Mansour era "o líder de uma organização que continuou a fazer complô e a organizar ataques contras as forças norte-americanas e da coalizão e que conduziu uma guerra contra o povo afegão ao alinhar-se com grupos extremistas como a Al Qaeda".   

Criticando a postura do talibã por ele não ter aceitado participar das negociações de paz com o governo local, Obama destacou que ele é responsável "por inúmeras mortes de homens, mulheres e crianças afegãs".   

"Após tantos anos de guerra, hoje há para o povo afegão e para a região a possibilidade de um futuro diferente e melhor", ressalta o comunicado.   

A morte de Mansour foi confirmada neste domingo (22) pelo grupo e ocorreu no sábado (21) através de um ataque de drones ao táxi em que o líder estava. O movimento fundamentalista Talibã governou o país até 2001, quando os Estados Unidos fizeram uma "intervenção militar" na nação após os atentados terroristas de 11 de setembro. O grupo era acusado de esconder e proteger o fundador da Al Qaeda, Osama bin Laden, que liderou as ações terroristas contra os norte-americanos. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos