Espanha julgará 23 pessoas por fraude durante visita de Papa

MADRI, 24 MAI (ANSA) - A Justiça da Espanha abriu processo contra 23 pessoas por supostas fraudes durante a visita do então papa Bento XVI, ocorrida em Valência, em 2006.   

Os acusados respondem por terem construído uma rede de falsas faturas e de prestação de contas fictícias, em particular, na organização e implementação do sistema de áudio e de vídeo na cidade espanhola durante os eventos públicos realizados por Joseph Ratzinger.   

Entre os investigados, está o ex-diretor da TV pública de Valência Pedro Garcia Gimeno e o ex-presidente do Parlamento regional Juan Cotino.   

Segundo a Justiça, os investigados também está ligada ao "caso Gürtel", que em 2007, revelou uma rede de corrupção ativa ligada ao Partido Popular nas cidades de Madri e de Valência. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos