Itália dará 500 euros para imigrantes gastarem com cultura

Em Roma (Itália)

  • Sebastião Moreira/Efe

    2.ago.2012 - Obras do pintor italiano Caravaggio expostas no Masp (São Paulo)

    2.ago.2012 - Obras do pintor italiano Caravaggio expostas no Masp (São Paulo)

A Câmara dos Deputados da Itália aprovou nesta quarta-feira (25) de maneira definitiva um decreto-lei que prevê a concessão de 500 euros (R$ 2.000) para cada jovem imigrante que completar 18 anos em 2016 gastar com cultura.   

A medida recebeu 268 votos a favor e 121 contrários e diz respeito apenas aos extracomunitários que tiverem a chamada "permissão de estadia". Ou seja, clandestinos não terão direito ao bônus. De acordo com uma lei aprovada no ano passado, a ajuda seria dada apenas a cidadãos italianos e da União Europeia residentes no país.   

No entanto, em maio passado, o governo centro-esquerdista de Matteo Renzi apresentou uma emenda para estender o auxílio a todos os imigrantes regularizados.

A medida tem como objetivo evitar discriminação entre comunitários e extracomunitários e facilitar a inserção dessas pessoas na sociedade italiana.   

O dinheiro será usado livremente pelos beneficiários, desde que seja gasto com cultura, como livros, cinema, peças de teatro ou exposições.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos