Produção industrial na Itália tem maior queda desde 2013

ROMA, 25 MAI (ANSA) - O volume de negócios da indústria italiana registrou em março deste ano a pior queda tendencial desde agosto de 2013, com uma retração de -3,6% na comparação com março de 2015 nos dados corrigidos dos efeitos sazonais, informou o Instituto Italiano de Estatísticas (Istat) nesta quarta-feira (25).   

O dado ainda apresentou uma diminuição de -1,6% em relação a fevereiro e de -1,1% na média dos primeiros três meses deste ano. Caiu também em -3,3% a quantidade de pedidos na indústria na comparação com mês anterior. Já na comparação com março de 2015, houve alta de +0,1%.   

Os números divulgados pelo Istat mostram que a situação é pior no mercado interno - com contração de -2,6% na análise mensal e de -4,4% na anual - do que no exterior, onde houve um pequeno incremento de +0,1% na comparação com fevereiro e uma alta de +2,2% em relação a março do ano passado.   

Entre as maiores quedas na produção está, pela primeira vez desde dezembro de 2013, o setor automobilístico, que apresentou contração de -6,5%. A maior retração, no entanto, está no setor petrolífero com queda de -22,4%.   

Já entre os setores industriais que apresentaram as maiores altas estão a fabricação de computadores e produtos eletrônicos (+6,5%) e do setor energético (+3,2%). (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos