Grupo xenófobo protesta contra nova embalagem do Kinder

BERLIM, 27 MAI (ANSA) - A nova embalagem lançada pela Ferrero para seu chocolate Kinder na Alemanha, que traz imagens de jogadores da seleção quando eram crianças, não agradou aos militantes do movimento alemão Europeus Patriotas contra a Islamização do Ocidente (Pegida), que protestaram contra os novos garotos-propaganda do produto.   

Isso porque entre os atletas escolhidos estão o zagueiro Jérôme Boateng, de origem ganesa, e o meia Ilkay Gundogan, de origem turca. Para os integrantes do grupo xenófobo e anti-islâmico, eles não representam a "verdadeira alma nacional alemã".   

Em suas páginas no Facebook, integrantes do Pegida publicaram mensagens de ódio condenando a escolha da empresa italiana e lançaram uma campanha de boicote às barras Kinder. "Eles me fazem vomitar", "Eu não compro mais", "Pobre Alemanha", "Você pode realmente comprá-los assim, ou é uma piada?", "Com certeza isso é falso" e "São fotos de identificação de futuros terroristas?" foram alguns dos comentários feitos nas redes sociais.   

A reação da Ferrero não demorou a chegar. "Nós nos distanciamos de todas as formas de ódio racial ou discriminação", publicou a empresa em sua página no Facebook, apresentando a edição especial do chocolate. "Não aceitamos e nem toleramos esse tipo de comportamento, nem mesmo em nossa comunidade no Facebook", concluiu. As novas embalagens fazem parte de uma edição especial para a Eurocopa de 2016. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos