Líder da extrema direita italiana gera polêmica com Trump

ROMA, 1 JUN (ANSA) - Um dos líderes da extrema direita italiana, Matteo Salvini, foi alvo de uma polêmica nesta quarta-feira (1) envolvendo o magnata e pré-candidato norte-americano à Presidência pelos republicanos, Donald Trump. Salvini, que é secretário do partido Liga Norte, disse em várias ocasiões que torce para que Trump vença as eleições de novembro e inclusive publicou uma foto ao lado do republicano para provar que teria se reunido com ele nos Estados Unidos. No entanto, o magnata negou publicamente o encontro com Salvini.   

"Não quis encontrá-lo", disse Trump em uma entrevista que deve ir ao ar nesta noite no programa "Hollywood Reporter" e que foi antecipada pelo jornal "La Repubblica". Na entrevista, Trump também tenta se distanciar de nomes da extrema direita europeia, incluindo a francesa Marine Le Pen, e de representantes políticos populistas. Apesar da negativa, o magnata realmente aparece em uma foto com Salvini. De acordo com o líder da Liga Norte, "há meia dúzia de e-mails que comprovam que o encontro foi planejado com antecedência" e que ocorreu na Pensilvânia durante uma convenção republicana. "Esta história me faz rir. Todo o conteúdo da entrevista é inacreditável. O encontro não foi improvisado. Não pulei de um avião com um chapeu e uma bandeirinha", ironizou Salvini. Opositores a Salvini aproveitaram a ocasião para criticá-lo.   

"Salvini, que papelão! Hoje descobrimos que Donald Trump nem ao menos sabe quem você é. E que você apenas fez uma foto com ele oportunamente", disse Gianfranco Librandi, do partido Escolha Cívica. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos