Hollande admite chance de ameaça terrorista na Euro 2016

ROMA, 5 JUN (ANSA) - O presidente francês, François Hollande, admitiu neste domingo (5) que há possibilidades do país enfrentar ameaças terroristas durantes a disputa da Euro 2016. De acordo com o mandatário, as ameaças "existem" e "valem por um período que será longo". "Mas é preciso adotar todas as medidas para que os jogos da Euro 2016 ocorram bem", afirmou em entrevista à imprensa local, antes de viajar para Clairefontaine, onde se reunirá com a seleção de futebol do país. Hollande também pontuou que, mesmo depois dos atentados de 13 de novembro em Paris, decidiu manter a Conferência da ONU sobre Ambiente, assim como o torneio europeu de futebol, o qual acontecerá entre os dias 10 de junho a 10 de julho. "Decidi não só confirmar a competição, mas mantém manter as áreas com telões para os torcedores, de modo que seja tudo uma festa europeia, popular e esportiva", destacou Hollande, explicando que serão colocados 90 mil agentes para a segurança durante a Euro 2016. Neste domingo, o primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, também fez uma visita surpresa à seleção do país, que está concentrada em Coverciano, em Florença, em vista do torneio europeu.   


Renzi chegou ao centro técnico enquanto os jogadores tomavam café da manhã. Ele cumprimentou alguns atletas, como Bernardeschi, e conversou com o técnico Antonio Conte. Por fim, Renzi desejou boa sorte ao time. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos