Padre é condenado à prisão por prostituição de menor

REGGIO CALABRIA, 06 JUN (ANSA) - O ex-pároco de Messignadi, dom Antonello Tropea, 44 anos, foi condenado a quatro anos de prisão, com rito abreviado, nesta segunda-feira (06) por prostituição de menores, posse de material de pornografia infantil e aliciamento de menor.   

A decisão do tribunal de Reggio Calabria, no sul do país, foi em segunda instância e os advogados do religioso, Andrea e Giuseppe Alvaro, informaram que esperarão as motivações da condenação para recorrer da sentença.   

O padre havia sido preso em dezembro do ano passado pelos policiais da região. As investigações haviam iniciado em março de 2015 depois que uma patrulha havia surpreendido o homem com um menor de idade, em seu carro, em um lugar afastado do centro da cidade. O jovem contou à polícia que havia conhecido Tropea na internet, em uma sala de bate-papo para homossexuais, e que teria recebido 20 euros para ter uma relação sexual no carro. Além disso, o menino - que não teve a idade revelada - contou que o sacerdote se identificou como um pesquisador científico e não como um religioso. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos