França lança app que alerta sobre atentados na Eurocopa

PARIS, 08 JUN (ANSA) - O governo da França lançou nesta quarta-feira (08) um aplicativo para celular que tem como objetivo alertar os usuários de ataques terroristas que possam ocorrer durante a Eurocopa. A ideia do Ministério do Interior é que o SAIP consiga avisar sobre uma "crise maior" em até 15 minutos.   


O evento esportivo, que inicia na próxima sexta-feira (10), deve reunir milhões de pessoas em estádios e nas chamadas fan-zones, locais onde haverá a transmissão dos jogos por telões, durante os 30 dias de competição.   


De acordo com o governo, o app será mais um instrumento utilizado para notificar as pessoas sobre um grave incidente e se juntará ao sistema de sirenas e as mensagens em tempo real postadas através do Twitter.   


Para receber as notificações, no entanto, o usuário precisará autorizar que o SAIP determine sua geolocalização. Segundo os membros do Ministério, esse é o "preço da segurança". Porém, eles garantem que a privacidade dos usuários será respeitada.   


Além da notificação, que não apresentará ruído para evitar que alguém em situação de risco possa sofrer alguma represália, será possível verificar se há ocorrência oito zonas geográficas do país e receberá dicas de como agir no caso de uma emergência terrorista.   


A primeira partida da competição será uma disputa entre França e Romênia, agendada para o Stade de France - o mesmo local que, em novembro de 2015, um extremista tentou entrar portando uma cinta de explosivos. Naquele dia, 130 pessoas morreram em outras cinco ações terroristas pela capital Paris.   


O governo francês já adicionou diversas medidas extremas de segurança para evitar ataques de grupos extremistas, como o Estado Islâmico (EI, ex-Isis), como a contratação de milhares de agentes particulares, um reforço de policiais para áreas sensíveis, além de investimentos financeiros de grande porte na questão do monitoramento.   


Paris foi palco de dois grandes ataques de extremistas no ano passado e a Euro já foi ameaçada por jihadistas. Em um áudio revelado pela mídia local, um dos terroristas que realizou os ataques em Bruxelas, em março deste ano, falava que a meta do grupo era cancelar a Eurocopa porque seria "uma vergonha" para os países do Ocidente.   


Mesmo com toda a preocupação, o comitê organizador da Euro, Jacques Lambert, afirmou que "não há ameaças concretas e precisas, de nosso conhecimento, contra a Euro 2016". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos