Hillary vence na Califórnia e entra para história

WASHINGTON, 8 JUN (ANSA) - Com uma inesperada vitória avassaladora no estado da Califórnia -- o mais populoso, rico e com maior número de delegados eleitorais --, a democrata e ex-secretária de Estado Hillary Clinton entrou para a história e se tornou a primeira mulher a garantir a nomeação por um grande partido à Presidência norte-americana. Na última "Super Tuesday" de primárias antes da convenção do Partido Democrata, em julho, Hillary enfrentou o também pré-candidato de seu partido, o senador por Vermont Bernie Sanders, na Califórnia e em outros cinco estados. A ex-secretária de Estado no primeiro mandato de Barack Obama e ex-primeira-dama se declarou vitoriosa nas primárias da Califórnia, com 56% dos votos, contra 43% de Sanders, com cerca de 93% dos escrutínios contados. Hillary venceu não somente na Califórnia, mas em outros três dos cinco estados que realizaram primárias na noite de ontem (7): New Jersey, Novo México e Dakota do Sul. Já o senador Sanders ganhou em Montana e Dakota do Norte. Mas o que estava em jogo na Califórnia não era a vitória de Hillary, cuja nomeação oficial pelos democratas era matematicamente mais factível que a de Sanders. O voto no grande estado norte-americano deu fôlego à campanha da ex-secretária e fortaleceu seu nome dentro do partido. Agora, Hillary conta com 2.497 delegados, ultrapassando o número mínimo para a indicação do Partido Democrata, que é de 2.383, contra os 1.663 de Sanders. O presidente Barack Obama, apesar de tendencialmente apoiar Hillary, que foi membro do seu gabinete e sua antiga adversária nas primárias de 2008, vai tentar nos próximos dias unir o Partido Democrata e atrair os eleitores de Sanders para a ex-primeira-dama nesta reta final. Hillary enfrentará nas urnas o polêmico fenônemo do magnata Donald Trump, candidato republicano único, já que todos os outros desistiram da corrida eleitoral. De acordo com a Casa Branca, Obama telefonou para Hillary e Sanders, e se reunirá ainda nesta semana com o senador de Vermont, que se recusa a aceitar a vitória de Hillary e promete lutar até o último minuto da convenção democrata. "Obrigada a todos, conquistamos um feito inédito. É a primeira vez na história da nossa nação que uma mulher será candidata de um partido importante", disse Hillary. "A vitória desta noite não é de uma pessoa só, mas sim, de uma geração de mulheres e homens que se abateram e foram sacrificados. Eles tornaram esse momento possível", exaltou a democrata, agradecendo Sanders pela "campanha extraordinária" e pelo fato do senador ter conseguido engajar milhares de jovens na política. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos