Pela 1ª vez em 90 anos,diminui número de moradores na Itália

ROMA, 10 JUN (ANSA) - Pela primeira vez em 90 anos, a Itália registrou uma queda no número de pessoas que moram no país, informou o Instituto de Estatísticas Italiano (Istat), nesta sexta-feira (10). Segundo o órgão, no dia 31 de dezembro de 2015, havia 60.665.551 pessoas morando na Itália, uma queda de 130.061 na comparação com o ano anterior.   

De acordo com o Istat, a retração foi causada pela saída daqueles que têm cidadania italiana (-141.777), já que houve um aumento de 11.716 pessoas no número de estrangeiros que estavam morando na Itália. Ao todo, a nação registra mais de cinco milhões de estrangeiros.   

O Instituto ainda definiu as nacionalidades daqueles que moram em território italiano, sendo que mais de 50% deles - cerca de 2,6 milhões - são cidadãos de algum país europeu. Romenos (22,9%) e albaneses (9,3%) representam os maiores percentuais.   

Outro dado preocupante é a queda no número de nascimentos, que apresenta dados negativos desde 2008. Em 2015, houve menos de meio milhão de nascimentos (-17 mil na comparação com 2014), dos quais 72 mil eram estrangeiros. As mortes atingiram a cota de 647 mil óbitos, quase 50 mil a mais do que em relação a 2014.   

De acordo com o relatório, trata-se de um aumento sustentado por fatores tanto estruturais como conjunturais. O excesso de mortalidade ocorreu nos primeiros meses do ano e, principalmente, no mês de julho, quando foram registradas temperaturas muito mais elevadas do que a média para a época.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos