Quase 600 imigrantes desembarcam em Palermo em 24 horas

PALERMO, 10 JUN (ANSA) - Um grupo de 592 imigrantes, sendo 464 homens, 119 mulheres - quatro grávidas - e nove crianças, desembarcou nesta sexta-feira (10) no porto de Palermo.   

Os estrangeiros foram resgatados em alto mar pela ONG Médicos Sem Fronteiras (MSF) durante a semana e foram levados por um navio da entidade para a Itália. Além da MSF, membros da Cruz Vermelha, da Defesa Civil da Itália, da Caritas, da Agência das Nações Unidas para Refugiados (Acnur), da ONG Save The Children e da Organização Internacional para as Migrações (OIM) recepcionaram e ajudaram no cadastro dos imigrantes.   

Segundo informações da MSF, a maior parte das pessoas são de Camarões, Togo, Senegal e Costa do Marfim. Desde o fim de abril, quando começou a operar no Canal da Sicília, no Mar Mediterrâneo, a entidade salvou 1.793 pessoas que se arriscavam pela "rota mais mortal do mundo".   

O MSF auxilia a Guarda Costeira italiana e a operação europeia Frontex desde o ano passado. Em 2015, foram resgatadas mais de 23 mil pessoas em mais de 120 ações de emergência na região do Mediterrâneo.   

A Itália, assim como a Grécia, recebe um grande fluxo de imigrantes que fogem de conflitos civis e militares, da miséria e de perseguições há mais de quatro anos. De acordo com a OIM, só até o dia 8 de junho deste ano, mais de 48,7 mil pessoas chegaram à Itália através do mar - sendo que 2.435 morreram ou desapareceram na travessia. Já a Grécia recebeu 157,1 mil estrangeiros, com a morte de outras 376 pessoas. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos