Itália sofrerá se Reino Unido deixar a UE, diz ex-premier

ROMA, 15 JUN (ANSA) - A Itália é um dos países da União Europeia (UE) que corre mais risco se a maioria dos britânicos decidir na próxima semana deixar o bloco, disse o ex-premier Enrico Letta nesta quarta-feira, dia 15.   

"A Itália precisa de estabilidade por uma razão muito simples, que eu acho que está sendo subestimada. Nós sofremos com uma grande dívida pública desde os anos 1980 devido a escolhas feitas na época", disse, em entrevista à "Radio Radicale".   

Letta ainda afirmou que a saída do Reino Unido da UE, apelidada de Brexit, daria uma mensagem negativa de que a Europa, apesar de sempre ter crescido, vai começar a perder partes.   

A saída traria uma longa fase de instabilidade, aposta Letta, além de uma série de complicações legais que acabariam por dividir a Europa.   

"Além disso, Dublin, Paris, Frankfurt e até mesmo Milão tentarão se firmar como a capital financeira do mercado europeu" com a saída de Londres.   

Economista, Letta atuou como premier antes de Matteo Renzi, atualmente no cargo. Durante mais de 20 anos, ele exerceu cargos relacionados à política italiana e europeias e já foi titular dos ministérios de assuntos da União Europeia (UE) e da Indústria, além de ter sido membro do Parlamento Europeu. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos