Papa aprova a criação de 115 novos mártires espanhóis

CIDADE DO VATICANO, 15 JUN (ANSA) - O Vaticano afirmou nesta terça-feira, dia 14, que o papa Francisco autorizou a Congregação para as Causas dos Santos, órgão da igreja que cuida dos processos de canonização, a promulgar um decreto que reconhece o martírio de 115 espanhóis assassinados durante a Guerra Civil Espanhola (1936 - 1939). Os mártires serão o padre José Alvarez-Benavides y de la Torre, decano do Capítulo da Catedral de Almería, região da Andaluzia, e mais 114 colegas seus "mortos por ódio à fé".   

Além disso, mais sete servos de Deus, nomenclatura dada à pessoa cujo processo de canonização já foi aberto, também têm seus nomes no decreto.   

Durante a Guerra Civil Espanhola, que aconteceu entre os anos de 1936 e 1938 e culminou com a ascenção do ditador fascista Francisco Franco, muitos padres, curas e outros religiosos foram assassinados pelos republicanos, jovens de uma esquerda radical que pregavam violentamente o fim da igreja católica no país. Muitas dessas vítimas já foram canonizadas e até beatificadas pela igreja católica, no entanto, várias outras ainda não obtiveram essa homenagem. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos