Crise no Brasil derruba investimento externo na AL

SÃO PAULO, 16 JUN (ANSA) - Um estudo da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal) mostrou que os investimentos estrangeiros diretos na região tiveram uma queda de 9,1% em 2015, chegando ao patamar de US$ 179 bilhões, o mais baixo desde 2010.   


Um dos motivos dessa redução é a crise econômica no Brasil, que concentra cerca de 40% das entradas de recursos internacionais nessa parte do mundo. Considerando apenas o gigante sul-americano, os investimentos estrangeiros caíram de US$ 96,895 bilhões em 2014 para US$ 75,075 bilhões no ano passado, uma diminuição de 22,5%.   


O resultado divulgado pela Cepal também se explica pela redução dos aportes em setores ligados a recursos naturais, principalmente mineração e hidrocarbonetos. Para piorar a situação, a comissão prevê uma queda de até 8% em 2016, já que as perspectivas econômicas da região seguem ruins, inclusive as do Brasil, cuja economia deve ter retração superior a 3% neste ano.   


Os Estados Unidos seguem sendo os principais investidores estrangeiros na América Latina e no Caribe, com 25,9% de participação. Logo atrás estão Holanda (15,9%) e Espanha (11,8%). (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos